Tenho para mim. (poesia portuguesa)

Estou feliz de-novo, como tal, a minha poesia está a recuperar. Peço desculpa pela supressão de conectores, estou a tentar usar sonoridades mais brasileiras, sendo que são também mais compactas. Como gosto tanto das duas variantes de Português, pensei, porque escrever só numa?

(Cá em Portugal, chamamos Alfaiates ao que no Brasil se dizem aranhas d’água, pequenos insectos que deslizam sobre águas paradas)

Screen Shot 2018-06-15 at 01.08.56.png


JOHNNY

Hoje sou tudo no nada que sou, amanhã serei outro.

One thought on “Tenho para mim. (poesia portuguesa)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.